QUANTOS SENTIDOS ELES TÊM?

Morcegos possuem os cinco sentidos aos quais estamos acostumados (visão, olfato, audição, tato e paladar) e, além disso, possuem também três incríveis sentidos adicionais! Vamos começar pelo mais famoso deles.

 

1. Ecolocalização:

Além da audição passiva, a maioria dos morcegos possui uma audição ativa, também conhecida como ecolocalização. Esse sentido funciona da seguinte maneira. O morcego emite ondas sonoras ultra-sônicas, ou seja com freqüência muito alta (pelas narinas ou pela boca, dependendo da espécie). Essas ondas atingem obstáculos no ambiente e voltam na forma de ecos. Esses ecos são percebidos pelo morcego. Com base no tempo que os ecos demoraram para voltar, nas direções de onde vieram e nas direções de onde nenhum eco veio, os morcegos sentem se há obstáculos no caminho, as distâncias, as formas e velocidades relativas entre eles. Esse sentido também é chamado de "bio-sonar", pois foi a partir dele que o sonar de navios e o aparelho de ultra-som médico foram desenvolvidos. Na verdade, nenhuma "imitação humana" ainda se compara à sofisticação do sistema natural. Assim, os morcegos contam com um poderosíssimo recurso, muito importante para animais que precisam se orientar em locais mal iluminados. A potência da ecolocalização varia entre espécies de morcegos, sendo que os insetívoros possuem o sonar mais desenvolvido. Os morcegos da sub-ordem Megachiroptera (raposas-voadoras) não possuem sonar, com exceção do gênero Rousettus que tem um sonar rudimentar.





© Merlin Tuttle
Bat Conservation International 

1. O morcego emite ultra-sons que se propagam em todas as direções e batem em objetos (por exemplo, um inseto);

2. Esses ultra-sons voltam na forma de ecos, que são ouvidos pelo morcego;

3. Assim, o morcego fica sabendo onde o objeto está, qual é sua velocidade relativa, como é sua forma e até sua textura.    Se você quiser saber mais sobre a ecolocalização, baixe um excelente artigo intitulado "Ecos na escuridão: o fascinante sistema de orientação dos morcegos", escrito pelo Dr. Enrico Bernard (Conservation International) e publicado na revista Ciência Hoje de fevereiro de 2003.

 

Vídeo: Há um excelente desenho animado sobre ecolocalização produzido pela Knowledge Adventure e distribuido pela Bat Conservation International. Assista ao vídeo "Echolocation"! (Fonte)

2. Termorrecepção:

O s morcegos-vampiros possuem ainda um sétimo sentido, a termorrecepção. Graças a estruturas presentes em seu focinho, eles são capazes de perceber ondas de calor à curta distância. Os vampiros usam essa habilidade para sentir quais vasos sangüíneos estão mais superficiais na pele do animal a ser atacado. Deste modo, dão mordidas menos doloridas e evitam acordar a presa, que poderia reagir ao ataque.

 

3. Orientação magnética:

Agora em novembro de 2006 saiu um artigo fantástico na Nature. Descobriram que alguns morcegos do gênero Eptesicus também podem usar o campo magnético da Terra para se orientar durante vôos longos, especialmente a fim de retornar ao abrigo diurno. Neste link pode-se ler o artigo "Navigation: Bat orientation using Earth's magnetic field".